Senado gasta R$ 1,8 milhão com jardinagem

27 de março de 2016
Dyelle Menezes

O Senado Federal está preocupado com a aparência do órgão. A Casa reservou R$ 1,8 milhão para prestação de serviços de jardinagem e manutenção de jardins de forma orgânica e sustentável , com a disponibilização de mão de obra qualificada, material de consumo, insumos e equipamentos necessários necessários. O valor atende 12 meses consecutivos.

carrinho-de-comprasNa Presidência

Em meio a tantas manifestações à sua porta, a Presidência da República reservou R$ 67 mil para serviços de vigilância armada. A Pasta ainda empenhou R$ 8 mil para a compra de um computador da Apple, do tipo Macbook.

Outros R$ 87,1 mil serão destinados para serviços de desmontagem e montagem de paredes divisórias, de lambris, de isolamento acústico, portas e demais serviços correlatos, incluindo serviços de forros de gesso e PVC, bem como parede de gesso, com fornecimento dos materiais.

Nas Cortes

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) reservou R$ 25,5 mil para a compra de 1.000 unidades de apoio de punho para mouse, confeccionado em peça única, em espuma flexível. A área de rolagem do mouse deverá ser em película de pvc e texturizada na cor palha.

O TJDFT também vai gastar R$ 263 mil com a contratação para prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva e atendimentos emergenciais no sistema de elevadores de passageiros, incluindo todos os componentes eletromecânicos, mecânicos, elétricos e eletrônicos.

Já o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reservou R$ 38,7 mil para o fornecimento parcelado de gêneros alimentícios para produção de lanches. Se os produtos não estiverem de acordo com o pedido da Corte, deverão ser substituídos em até quatro dias.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) não ficou atrás e empenhou R$ 2,8 mil para a compra de 80 ampolas térmicas de reposição para garrafa térmica, com capacidade de 1,8 litro, com duas paredes de vidro, sendo o material das paredes revestido com fina camada de nitrato.

O Supremo Tribunal Federal reservou R$ 119,7 mil para a prestação de serviços de apoio administrativo na área de cerimonial. Outros R$ 550 mil vão ser destinados para prestação de serviço de apoio administrativo na área de mensageria.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) empenhou R$ 19,3 mil para pagamento de seguro obrigatório (DPVAT) para veículos da frota da Corte. O STJ vai gastar R$ 10,4 mil para compra de 1.500 unidades de água mineral ou potável de mesa, sem gás, acondicionada em garrafão de 20 litros retornável, do tipo pet ou cristal.

Confira aqui as notas de empenho da semana

*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas. 

PrintFriendly and PDF